English English Portuguese Portuguese

Edital de Comunicadores Populares de Pernambuco divulga projetos selecionados

A Empresa Pernambuco de Comunicação (EPC) e a Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE) divulgam, nesta sexta-feira (11), os projetos selecionados no Edital de Comunicadores Populares de Pernambuco. A iniciativa, inédita no campo da comunicação popular do Estado, foi viabilizada a partir de Emenda Parlamentar da Juntas (PSOL) e tinha como tema: “Direitos Humanos: qual a real na tua vida?”. Os escolhidos serão contatados por email e terão cinco dias úteis para encaminharem a documentação prevista em edital.

Uma premiação de mais de R$ 80 mil será destinada aos 11 projetos selecionados nas categorias Produção de Vídeo e Produção de Podcast. Ao todo 98 projetos foram inscritos no Edital, dos quais 55 foram para etapa de análise técnica, restando os 11 finalistas que serão contemplados com R$ 5 mil para projetos de poscast e R$ 10.200,00 para a produção de vídeos. Os projetos selecionados serão veiculados pela TVPE e pela Secult/PE, em seus respectivos canais de comunicação, pelo período de 12 (doze) meses. Confira AQUI a lista dos projetos selecionados.

Para o diretor-presidente da TV Pernambuco, Ivan Júnior, o “expressivo número de projetos apresentados no Edital de Comunicadores Populares comprova a força de Pernambuco na comunicação e o quanto é importante o poder público fomentar o setor”. Ele destaca que a atividade é responsável por gerar emprego e renda em larga escala. “E a TV Pernambuco, como emissora pública. cumpre o papel de garantir espaço para veiculação da produção independente, além de ampliar o acesso de realizadores do interior do Estado”, disse.

“Esse edital pretende dar visibilidade ao olhar e à voz de comunicadores populares pernambucanos sobre os direitos humanos. Eles são agentes essenciais para a qualificação do debate nos meios de comunicação e na construção e defesa da cidadania”, diz a secretária-executiva de Cultura de Pernambuco, Silvana Meireles.

Regionalização e políticas sociais – O Edital de Comunicadores Populares adotou dispositivos para estimular a democratização do acesso aos bens culturais e a diversidade dentre as propostas selecionadas.  Para contemplar os aspectos de regionalização e políticas sociais foi concedida pontuação adicional para proponentes que se autodeclararam: Pessoa preta, parda ou indígena; Mulher cis ou mulher trans/travesti; Pessoa com Deficiência e  Identidade não cisgênera ou ageneridade, tais como pessoas trans, travestis, não bináries, queer/questionando, intersexo, andrógine, fluido ou outra variabilidade.

Sobre os critérios adotados, observa-se que mais de 90% dos projetos selecionados possuem como proponente pessoa preta, parda ou indígena. Além disso, mais de 45% dos projetos selecionados foram propostos por Mulher CIs ou Mulher Trans/Travesti. A Regionalização também foi um aspecto presente e dos projetos selecionados, mais de 54% possuem proponentes autodeclarados residentes fora da Região Metropolitana de Recife.

Ainda entre os selecionados, as pessoas com deficiência e com identidade não cisgênera ou ageneridade, tais como pessoas trans, travestis, não bináries, queer/questionando, intersexo, andrógine, fluido ou outra variabilidade, alcançaram o percentual de aprovação em torno dos 9%. Mesmo que baixo, o percentual de inscritos e de selecionados se mantiveram iguais, revelando ser positiva a política de inclusão social no Edital

Para outras informações os proponentes poderão entrar em contato pelo telefone: (81) 3183-7328 ou pelo email: editalcomunicadorespopularespe@gmail.com.

Compartilhe em: